Feeds:
Posts
Comentários

Archive for setembro \30\UTC 2008

 

Uma das coisas de que tenho mais saudade da minha infância são os desenhos. Nada como ver Tom e Jerry se matando, o Coiote se ferrando toda hora, Pica-pau e suas malandragens e tudo mais.

Um dos meus desenhos favoritos, sem contar Doug, porque esse é unânime, era Freakazoid. Ele era simplesmente sensacional. Idiota do jeito que eu gosto.

Freakazoid era contemporâneo de Animanics, também sensacional [Oláaaaaaa, Enfermeira!], ambos feitos pela Warner.

Onde mais você veria um casal de mãos casando e um herói que corre com os braços para cima?!

Assista a abertura e relembre!! Ele é super e demais!!!

Anúncios

Read Full Post »

Video criativo

Adoro humor inteligente. Tem pessoas que realmente nasceram pra fazer esse tipo de coisa.

O meu amigo de trabalho, Ale Schueps, que indicou o video.

Vale mto a pena!!! Clique aqui e assista.

Enjoy it

Ps: Ele é baseado em filmes pornô, mas não tem nada de putaria!

Read Full Post »

Ponto final!

Sabe quando nem um grito adianta, nem um murro, um choro, um chute, um tapa na cara não resolvem o seu problema?!?!

É hora de tomar uma medida extrema! CORRA PELADO EM CÍRCULOS, GRITANDO E AGITANDO OS BRAÇOS!!

Isso sim resolve tudo…

Read Full Post »

Ontem, saí para jantar com uns amigos e o maridão e acabei perdendo a minha virgindade “ostral”. Isso mesmo! Comi ostra pela primeira vez na vida.

A bela vinha na própria concha e com uma camada deliciosa de queijo gratinado. No primeiro momento, olhei aquele objeto estranho, ainda, à minha pessoa. Nos apresentamos.

Olhei-a mais uma vez. Até que veio o incentivo. “Come logo está merda!”. Um brinde, afinal, não era a única a passar por este momento memorável da vida. Caio T. também compartilhava desse glamour todo.

Comi. Ele fez cara feia. Pra mim, não passa de borracha com gosto de queijo. A tal da ostra mesmo, nem senti. Não doeu. Ela foi calma, carinhosa e sensata.

A coca-cola estava de mãos dadas comigo, para me apoiar e sustentar, caso a ostra teimasse em não deixar a minha boca.

Foi lindo! Patricia, a cerveja uruguaina que nos acompanhou por toda a noite, deixou seu corpo aveludado descer junto com a ostra para o meu aparelho digestivo. E com mais um pequeno pedaço de seu corpo borrachudo, encerrei a tal experiência.

Tá! Não comi a ostra crua, mas sei que muitos comem. E pra mim não passa de um simples catarro regado a um molho pra lá de especial. Já que os degustadores precisam engolir a bagaça!

Bom, dizem que é afrodisíaco. Tinha que ter um lado bom, algo de útil, que nos faça sentir a tal gripe temperada…

Read Full Post »

Uma amiga leitora aqui do bruogui enviou a sugestão pro cantinho do leitor, me lembrando da época que trabalhavamos juntas… Por que ela se lembrou e mandou sugestão? Porque leu o texto Cagar fora de casa da Didirix. Tá calma que o texto começa agora (1, 2, 3 e jáaaa, valeeeeendo!).

Trabalhei por um ano numa empresa, onde conseguia ouvir passarinhos cantando toda tarde. A empresa ficava numa casa na Vila Madá, e eu, como boa escrava que sou, trabalhava no puxadinho dessa casa. Puxadinho, não sabe? Quando constróem um quartinho lá depois do quintal, ao lado da área de serviço. Lembrou o que é? Então, eu trabalhava lá, e neste puxadinho ficava a galerinha do fundão. A Chirra aqui, a chefe metaleira show de bola, a gnominho e o neguinho. Éramos a turma do fundão e davamos muita risada juntos entre um trabalho e outro. A nossa risada só acabava e o mau humor tomava conta de todos quando o monstro aparecia no quintal, caminhando em câmera lenta em direção ao puxadinho.

O monstro era uma moça de voz estridente que trabalhava na empresa, na sala que ficava dentro da casa propriamente dita, láaaa na frente. Tinham dois banheiros femininos dentro da casa. Um no andar térreo (ao lado da sala da monstra) e um no outro andar, que era só subir um lance de escada.

Mas o que o monstrinho fazia? Se dirigia ao puxadinho que não tinha uma janela sequer (tá, ok, tinha a porta que vivia fechada por conta do ar condicionado, e dois vitrôs ao lado da porta, ou seja, nada de janela). No nosso puxadinho tínhamos um banheirinho singelo, com uma pequena janelinha que dava pra área de serviço, não batia nem um ensaio de vento nele, coitado. E ainda assim a dna. Monstra fazia questão de estragar o banheiro, e todo o ambiente.

Cara, ela não tinha nenhum problema quanto a cagar fora de casa. Sentava sua bunda na privada e mandava bala. Ela nem precisava abrir a porta que o cheiro de bicho morto já invadia o ambiente. E ainda saia com um sorriso satisfeito no canto da boca.

Saia do banheiro do puxadinho satisfeita em ver a galera do fundão meio abatida, esverdeada de enjôo sentada no quintal. Passava por todos com o sorriso sarcástico e ainda dava tchauzinho. Era um tal de jogar Bom Ar, de chamar a moça simpática da limpeza pra lavar o banheiro com óleo de eucalipto… Tentávamos de tudo, mas não tinha jeito, sempre saíamos da sala e ficávamos do lado de fora por pelo menos 15 minutos, que era o tempo necessário para que o oxigênio voltasse ao local onde só havia enxofre.

E eu ainda me pergunto, como ela se sentia tão confortável em cagar fora de casa todos os dias e ainda sabendo que todo mundo passava mal com tamanho fedor? Mano, vai se tratar, come maçã pra prender o intestino e vá se resolver em casa, a sós no SEU banheiro! Cookies mais tímidos, por favor!

Read Full Post »

Piadas idiotas

Por que postar isso? Porque a gente simplesmente adora!

 

Dois litros de leite atravessaram a rua e foram atropelados. Um morreu, o outro não, por quê? 
Por que um deles era Longa Vida… 
(puuutz) 

Se o cachorro tivesse religião, qual seria? 
Cão-domblé 
(HAHAHA!) 

O que o cavalo foi fazer no orelhão? 
Passar um trote…. 

O que dá o cruzamento de pão, queijo e um macaco? 
X-panzé 

O que o tomate foi fazer no banco? 
Foi tirar extrato… 

O que a galinha foi fazer na igreja? 
Assistir a Missa do Galo. 
(agüenta aí, já tá acabando!) 

Por que a Coca-Cola e a Fanta se dão muito bem? 
Porque se a Fanta quebra, a Coca-Cola! 

Por que as plantas novinhas não falam? 
Porque elas são mudinhas. 
( argh…) 

Por que o Batman colocou o batmóvel no seguro? 
Porque ele tem medo que robin 

Por que Perón não teve filhos? 
Porque sua mulher Evita! 

Como o Batman faz para que abram a bat-caverna? 
Ele bat-palma. 

Por que na Argentina as vacas vivem olhando pro céu? 
Porque tem ‘Boi nos Aires’! 

Por que o Maradona não gosta que chamem ele de craque? 
Porque ele prefere cocaína… 

Para que servem óculos verdes? 
Para verde perto… 

Para que servem óculos vermelhos? 
Para vermelhor… 

Para que servem óculos marrons? 
Para ver marromenos… 

Por que a mulher do Hulk divorciou-se dele? 
Porque ela queria um homem mais maduro… 
(o que eu ainda estou fazendo aqui?) 

Por que o jacaré tirou o jacarezinho da escola? 
Porque ele réptil de ano. 

Como se fala top-less em chinês? 
Xem-chu-tian.

Read Full Post »

Eu acho super bonito todos os direitos que nós, consumidores, temos. Tantas leis e organismos para nos apoiar na luta diária de conseguirmos ter direito à um bom produto e/ou serviço ao qual estamos pagando. Mas tipos, é só comigo, ou com vocês também acontece de simplesmente ignorarem a existência destes direitos e nos tratarem como pessoas as quais não estão pagando  por fucking nada?!?!

Tô mega ultra power master revoltada com estas merdas de serviços. A gente vai, entra no site do Idec, do Procom, da Anatel e de tudo o mais que existe e ficamos suuper felizes que afinal alguém ouviu as nossas súplicas. Aí a gente vai e pega o telefone, liga pra *&#*@ da empresa que nos vendeu o  produto e/ou serviço e o que acontece?? Nos jogam num vale escuro e sombrio onde só se ouve gravações, desde as que têm musiquinhas, chegando naquelas que lêem trechos educados de um manuel pré-estabelecido pela companhia em que não param de te chamar de senhora quando você nem namorado tem, muito menos fio de cabelo branco na cabeça.

Tente falar sobre os seus direitos de consumidor. Tente reclamar. Tente questionar o que farão com a sua reclamação. Você vai ver o que acontece. Não sabe? Te jogam novamente no vale escuro e sombrio da musiquinha irritante e menos de alguns segundos depois o mundo fica sem som, anões assassinos invadem sua casa pelas janelas, descendo de helicópteros da Swat, te amordaçam e então prendem você numa cadeira e fazem coceguinhas loucamente em seus pés, até que você confirme que siiiiim, continuará sendo cliente da merda da empresa, e que não mais os aborrecerá com questões complexas que não constam no manual do telemarketing. Shut up your fucking mouth and keep buying, keep paying!

Mentira, não fazem isso, mas não resolvem a porra do problema. E você o que faz? Nada, não há o que fazer. Continua comprando, porque pode até tentar mudar de fornecedor que a  merda continuará do mesmo jeito. E viva o mau atendimento ao cliente!

Read Full Post »

Older Posts »